Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Segredo revelado

Segredo revelado

30.11.10

Piropos de um típico macho latin(d)o ...


segredo_revelado

 

 

De  entre as várias formas de abordar o sexo oposto , o piropo é uma das mais usadas, como forma de quebrar o gelo inicial e obter alguma reacção por parte do visado.

O mais usual é que sejam os homens a lançarem piropos, mas será que isso quer dizer que lhes faltam outros recursos para abordar uma mulher , que têm uma manifesta falta de originalidade e romantismo, ou que, apenas e somente , acham que o piropo é a maneira mais rápida de elogiar?

E elas , será que realmente ficam tão ofendidas como a maioria delas aparenta ficar ou aquela indignação aparente é só um modo de não dar ares de ser convencida e ficar logo toda envaidecida? (Mulheres , respondam , sff ){#emotions_dlg.meeting}

É verdade que há piropos e há PIROPOS , mas penso que até os piropos mais inapropriados , chegando mesmo a rasar (e a passar) a vulgaridade e a ordinarice , dando-lhes o devido desconto a algumas palavras e sentidos mais ordinários , devem sempre ser vistos como um elogio. Se alguém dedica um piropo a alguém, mesmo pelos piores motivos e da pior maneira possível, é porque viu na outra pessoa algo que achou digno de ser elogiado.

Ah e tal , os homens que mandam piropos são uns trogloditas e uns ordinários machistas, dizem elas. Ok , alguns até são , mas não se devem condenar todos pelos pecados de alguns. Há piropos inconvenientes, é verdade , mas também há piropos bem giros e elogiosos.

Só um aparte...E elas , porque é que elas não mandam piropos?! As mulheres já podem votar , já podem trabalhar , já podem viajar , já podem fumar...As mulheres até já podem usar calças ou mini-saia , conforme lhes queira e apeteça! ( Não é que importe muito , mas nós preferimos que usem mini-saia{#emotions_dlg.drool}). Se as mulheres , à custa de muitos anos de luta , já conseguem ter os mesmos direitos e deveres de um homem , o que é que as inibe de também começarem por aí a lançar piropos às resmas de gajos bons que andam por este mundinho? Saiam do armário , 'gaijas'' do meu país! Vamos lá a piropar!

Por falar (escrever) em piropar (será que esta palavra existe ou inventei-a eu? ) ... Não sei se também acontece convosco , mas eu , de cada vez que me lembro de mandar piropos , lembro-me de trolhas. Os trolhas , pedreiros , homens das obras...whatever!, são afamados por terem os piropos mais criativos do país e por não terem pejo em usá-los. Além de serem mestres no assentamento de tijolo de 11  e no reboco de paredes , têm também uma enorme mestria nas artes de lançar piropos. Concordam , sim?

 

Não sei se já alguma vez falei disso aqui , mas eu , sim eu , este gajo com ar de doutor (da mula russa) , em tempos , já trabalhei nas obras.Não , não fui fazer um doutoramento nem um estágio em ciências do piropo!  

Era eu um puto acabado de entrar na maioridade legal , indeciso entre mandar-me aos livros ou mandar-me à IBM (indústria de baldes de massa) , optei pela segunda opção. Fui um burro do caraças , eu sei! {#emotions_dlg.no}

Felizmente, trabalhar nas obras não tem só coisas más. Para começar , especialmente para um chavaleco que se começa a ver com dinheiro nas mãos , as obras são uma boa fonte de rendimento , apesar desse dinheiro ser ganho à custa de muito suor e calos. Depois , e porque no meu caso fui trabalhar num sitio onde já trabalhava o meu irmão , foi fácil integrar-me. Não sei se para alguém de fora isso é notório , mas aqueles que já trabalharam nas obras sabem que se criam boas relações de amizade. Por fim, ganha-se um belo bronze no corpo, embora no meu caso , que sou um branquelas , o bronze se resumisse aos braços e pescoço, e aprendem-se uns piropos engraçadinhos.

Só quem já trabalhou no cimo de um andaime montado numa das ruas, cheia de lojas e cafés, mais movimentadas de uma cidade , sabe o quão agradável isso pode ser, especialmente se já for Verão e os corpos femininos andarem mais ''descapotáveis''. Eu , agradeço-o às obras , tive o privilégio de observar umas belas mam...paisagens! Cof cof! Vá, não me critiquem já! Eu não tinha a culpa de estar situado num plano mais elevado ao das pessoas que passavam . Eram ossos (e decotes) do oficio. {#emotions_dlg.angel}

Aprendi imensos piropos , mas, por ser este mocinho timido que aqui se apresenta perante vós  e por andar mais vezes no chão , ao nível das pessoas que passavam na rua (e mais perto de poder levar uma ''galheta'' no focinho),  nunca fui muito de usar o que fui aprendendo com os verdadeiros mestres nessa arte.

Para concluir este post , vou deixar-vos aqui uma ''pequena'' lista de alguns piropos , entre os quais se encontram alguns (não digo quais!) com que os meus colegas , incluindo o meu irmão (se a minha cunhada sabe , ele que que se prepare para um longo jejum...E não é de comida. {#emotions_dlg.lol}), presenteavam as musas inspiradoras , tal e qual as ninfas do Tejo , que passavam.

Se forem homens , sei que vão gostar , e alguns até vão tirar notas... Só um conselho: NÃO USEM  em casa , com a esposa!

Se forem mulheres , bem...espero que tenham sentido de humor. Se não tiverem , fico muito feliz de não saberem onde moro...  {#emotions_dlg.lol}

 

 

 

 

 

  • Gostava de ser um lençol para te cobrir o corpo a noite toda.
  • Está mesmo quente aqui dentro ou é por tu estares ao meu lado?
  • A tua roupa ficava um espectáculo espalhada no chão do meu quarto.
  • Não te esqueças do meu nome porque mais logo vais gritá-lo.
  • O meu amor por ti é como a diarreia: não o consigo manter cá dentro!
  • Queres ser minha criada por uma noite? O teu primeiro trabalho vai ser limpar o chão do meu quarto. Com as costas…
  • Que pernas lindas que tu tens! A que horas abrem?
  • Gostas de voar? Eu não tenho avião mas sei de outra forma para te fazer ver estrelas.
  • Diz-me o teu nome para te pedir de presente ao Pai Natal.
  • Posso beijar-te? É que sou estudante de línguas.
  • Gostava de te levar para minha casa e fazer sexo contigo a noite toda, mas se não gostares da ideia vamos antes para tua casa.
  • Sabes o que te ficava a matar? Eu.
  • Tens umas lindas pernas, só é pena serem a primeira coisa que se põe para o lado.
  • Eu só não tenho pêlos na língua porque tu não queres.
  • Eu devo ter morrido e ido para o Céu porque tu pareces um Anjo!
  • Tu tão brilhante eu eu sem óculos de sol.
  • Vou dar nomes à tuas pernas: esta é sexta-feira e aquela é segunda-feira. Posso ver-te no fim-de-semana?
  • Quero tocar-te no umbigo. Por dentro.
  • Tu és a coisa mais quente e deliciosa que eu vi desde que me queimei a cozer lagostas.
  • Dizem que fazer muito sexo mata, queres morrer feliz?
  • A tua mãe deve ser uma ostra para cuspir uma pérola como tu.
  • Até mandava tirar os dentes da frente para te chupar melhor!
  • Com esse olhar tão doce dás-me vontade de chupar-te o... olho!
  •  

     

  • Diz-me quem é a tua ginecologista para eu lhe ir chupar o dedo.
  • Estás tão boa que te comia com roupa e tudo!
  • Ia até ao fim do mundo por um dos teus sorrisos, e ainda mais longe pelas outras coisas que podes fazer com a boca...
  • Não és nada má, eu já tive muito pior e a pagar.
  • O meu amor por ti é como a diarreia, não o consigo manter cá dentro.
  • O meu relógio diz que estas sem cuecas.. Não? Então é o meu relógio que está adiantado.
  • Oh filha, sobe-me aqui à palmeira e lambe-me os cocos.
  • Olá eu chamo-me Zé, e quero comer-te deitada e de pé!
  • Pela frente, por trás, a mim pouco me interessa a ti tanto te faz.
  • Posso não ser bonito como o Brad Pitt nem ter os músculos fortes como o Schwarzenegger, mas a lamber sou melhor do que a Lassie.
  • Posso-te pagar um copo, ou preferes o dinheiro?
  • Queres ser a minha égua? É que já te montava.
  • Se a tua mãe for tão boa como tu… como as duas!
  • Se fosses um barco pirata, comia-te o tesouro que tens entre as pernas.
  • Se tivesse no teu lugar, tinha sexo comigo na boa!
  • Só queria que fosses um cavalinho de madeira, para te montar o dia todo por 50 cêntimos.
  • Só queria que fosses uma pastilha elástica para te comer o dia todo.
  • Só quero saber o teu nome para quando me masturbar saber em quem estou a pensar.
  • Tanta terra para lavrar e o meu arado parado a ganhar ferrugem.
  • Tens uma bússola? É que vou perder-me no teu corpo.
  • Tens uns lábios que fariam feliz qualquer chupa-chupa.
  • Usas cuecas TMN? É que tens um rabinho que é um mimo!
  •  

    ......

     

    Gostaram? Pura poesia romântica , não é? {#emotions_dlg.sarcastic}

     

     

     

     

     

     

    segredo revelado : Por curiosidade e por este post ser sobre piropos , consultei vários dicionários online, para ver qual é o significado que atribuem à palavra piropo . Eis alguns resultados:

      

    Piropo: - uma forma de galanteio em prosa ou verso, podendo também ser através de uma música .

     

                 - Dito de galanteador, dirigido a mulher que passou perto.

     

                - Galanteio; elogio; frase amável ou lisonjeira dirigida a alguém.

       

                -  Liga de cobre e ouro...

     

     

     

     

      

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    22.11.10

    Se sou alegre ou sou triste?


    segredo_revelado

     

    Hoje decidi fazer um post diferente de todos aqueles que já aqui publiquei. Tapem os ouvidos , baixem o som das colunas ou , pura e simplesmente , nem sequer cliquem no ficheiro de som, se não querem ouvir a minha voz.  Pois é , hoje é um post escrito e falado.

    Num outro post já tinha feito algo parecido, mas usei uns ficheiros de voz mais pequenos e quase inaudíveis.

    Desta vez , pelo menos aqui no meu pc , o som tem muito melhor qualidade , além de o próprio ficheiro de voz ter uma duração maior do que da outra vez.

    Cá vai disto...

    Afinal , somos alegres ou somos tristes?

    Poema de Fernando Pessoa...

    Voz da minha pessoa . {#emotions_dlg.blushed}

     

     

     

     

     

    Se sou alegre ou sou triste?...

     

    Se sou alegre ou sou triste?...
    Francamente, não o sei.
    A tristeza em que consiste?
    Da alegria o que farei?

     

    Não sou alegre nem triste.
    Verdade, não sei o que sou.
    Sou qualquer alma que existe
    E sinto o que Deus fadou.

     

     

    Afinal, alegre ou triste?
    Pensar nunca tem bom fim...
    Minha tristeza consiste
    Em não saber bem de mim...
    Mas a alegria é assim...

     

     

    (Fernando Pessoa)

     
     
     
    segredo revelado: Se sou alegre ou sou triste? Francamente , não o sei.
    Eu , tal como Fernando Pessoa , também não me sei definir como alegre ou triste. Acho que sou alguém que , como tantos outros , oscila entre alegria e tristeza, consoante as vivências diárias, as memórias do passado e as expectativas no futuro.
    Ninguém é sempre alegre , nem ninguém é sempre triste. É-se alegre e é-se triste.

     

     

     

     

    18.11.10

    Saudade é amor...


    segredo_revelado

     

    Já passaram 2 anos...

    Já passaram muitos meses , semanas e dias. Demasiados, sem ti...

    Já foram choradas muitas lágrimas, tantas delas dedicadas a ti...

    Já sorrimos , cantámos e tivemos bons momentos, mas faltaste sempre tu a nosso lado , para a alegria ser maior...

    Já cortei o cabelo , ganhei uns brancos e perdi 7 kg . Pois é , estou a ficar velhote, mas ainda tão carente do teu colo...

    Já o pai se reencontrou com os ex-colegas da tropa. Sempre o incentivaste a ir , agora foi ...

    Já foram vistas e revistas muitas fotografias...

    Já se passaram horas a recordar e a reviver...

    Já a S. entrou para a escola. Hoje já saberia escrever a palavra avó, uma palavra que sempre soubeste honrar...

    Já o J. festejou 2 vezes o aniversário. Devias vê-lo agora, está tão grande...

    Já se passaram tantas coisas , boas e menos boas. Devias estar connosco e vivê-las também , mas a tua ''coisa'' má , foi tão má, que te levou de nós...

    Já o mano entrou nos (40)''entas'', sempre com o péssimo hábito de roer as unhas. Não adiantou ralhares-lhe que aquilo não se fazia , não aprendeu...

    Já a D. arranjou um novo emprego , depois de quase 2 anos sem conseguir trabalho...

    Já a tia L. , a tua irmã mais chegada e mais parecida contigo ,nos veio visitar sempre que pode , sempre preocupada connosco e a perguntar se precisamos de alguma coisa. Está envelhecida, a vida não lhe tem sido fácil...

    Já a camélia cresceu mais e está cada cada vez mais bonita. Agora sim , ias gostar de a ver...

    Enfim, já se passaram imensas coisas...

    Se já se passou tanta coisa assim , porque não passa a saudade que todos nós temos de ti, mãe?

     

     

     

     

     

    segredo revelado: O cancro matou-te e privou-nos da tua presença fisica junto a nós , mas há uma coisa que ele nunca vai conseguir matar: o amor que sentimos e sempre sentiremos por ti.

    E esta saudade que sentimos é amor. Saudade também é amor...

     

     

    Mãe, saudade Mãe,

    Até ao dia em que Deus,

    Me deixar rever-te,

    Vou ter saudades tuas,

    Porque muito te amo,

    Porque recordo os mimos teus,

    Que me viciaram no querer-te,

    E por mais que mudem as luas,

    Eu grito e declamo,

    O tanto que te amo,

    O quanto gosto de ser teu filho.

     

    Ser teu filho,

    Foi alimentar-me do teu seio,

    Dormir de encontra o  teu peito,

    Sonhar na paz da  tua calma,

    Para despertar,

    Na magia do teu carinho,

    Onde me sinto e creio,

    Que esta separação que rejeito,

    Nos tornou numa só alma,

    Fundida por esta dor,

    Estranha e  perfeita forma de amor.

     

    Mãe, minha Mãe,

    É esta a minha forma de rezar,

    Até te voltar um dia a  encontrar .

                                                               

     

    (in:http://passosprimeiro.tripod.com/id6.html)

     

    15.11.10

    aventuras e desventuras de um carteiro...


    segredo_revelado

     
    Aqui há uns tempos , em conversa com o meu irmão e com um conhecido dele , carteiro de profissão , tive o prazer de o ter ouvido a contar algumas histórias bem divertidas, acontecidas no decorrer do seu trabalho.
    São de tal modo engraçadas , que resolvi não as guardar só para mim e decidi escrevê-las aqui.
    Ora , uma das primeiras histórias que ele contou era sobre ''gajas'', como seria quase de prever numa conversa entre 3 gajos.
    De cada vez que ele ia entregar correspondência a uma determinada casa , raro era o dia em que a dona da casa , uma mulher na casa dos seus 30 e tais anos, não aparecia em trajes menores e muito reveladores da excelente forma física em que ela se encontrava {#emotions_dlg.ok}. Uma delicia para os olhos , de acordo com as próprias palavras dele.
    A senhora era realmente tentadora e ousada, mas , grande problema , era casada. Mas um homem , mesmo que seja um super-carteiro, não deixa de ser homem e de se sentir tentado, tantas eram as vezes em que ela vinha receber as cartas com roupas que, supostamente , só deviam ser vistas pelo marido dela.
    Um dia , mais um dia em que a senhora volta a aparecer em lingerie{#emotions_dlg.blink}, o carteiro , já desconfiado de que ela se andava a insinuar, a assediar e a ''meter-se a jeito'' para ''coise e tal'',  resolveu deixar a vergonha e a ética profissional de lado , e perguntar-lhe sem rodeios : '' Você aparece sempre assim nesses preparos. Anda a insinuar-se para ter relações comigo?'' . Ah valente!
    As suspeitas dele eram infundadas, o que ele percebeu logo quando a senhora, com ar indignado , lhe fecha a porta na cara. Uns dias mais tarde , vinha a pior consequência daquela pergunta...A senhora fez queixa dele e quis processá-lo. A vidinha dele só não deu para o torto , porque era a palavra dele contra a dela , e ela não tinha provas.  Carteiro sofre!
    Diz ele que agora apareçam as mulheres no estado em que apareçam , nem olha a não ser para o calçado que usam.  Carteiro sofre!{#emotions_dlg.lol} 
     
     
    Uma outra peripécia que ele nos contou , mais uma vez , envolvia uma mulher , desta vez , uma estudante universitária...
    Certo dia, vai ele fazer uma entrega a um apartamento onde moravam umas estudantes universitárias. Aquilo que era para ser apenas mais uma simples , rápida e enfadonha entrega , veio a revelar-se algo bem mais divertido e emocionante, logo a partir do momento em que uma das estudantes abre a porta , envolta só por uma toalha de banho {#emotions_dlg.amazed}. Era óbvio que a jovem , ainda de cabelo molhado, pelo traje que usava , tinha saído do banho. Bem , nada demais... Toca mas é a fazer a entrega e sair daqui , pensou ele.
    Antes de ele ter tempo de fazer a entrega , e ela de evitar o que lhe ia acontecer , vêm duas colegas dela por trás , pimbas , puxam a toalha , ela fica nua... 
    (Ser carteiro parece ser divertido .)
    O carteiro, a olhar e tal, surpreso... As colegas dela , gargalhando , voltaram para dentro de casa... A toalha, quase como se fosse um tapete , estava junto aos pés da moça... Ela , meia encavacada, meia sem saber o que dizer, ao mesmo tempo que pegava na toalha, sai-se com esta pérola :
    -  ''Não deve ser nada que nunca tenha visto! ''
    Responde ele, com um certo humor :
    - ''Ver , já vi ,mas a sua não!''{#emotions_dlg.lol}
    Ok , bem visto! Ela tinha razão , mas ele também.  Nesta parte da história fiquei com uma dúvida que não cheguei a esclarecer com ele... ''A sua nunca vi.''...''Não deve ser nada que nunca tenha visto! ''... Falavam da toalha , n'era? {#emotions_dlg.angel}
     
     
    A última história, a que considero ser a mais hilariante , envolve , como não podia deixar de ser , o maior inimigo dos carteiros ... um cão!
    É bastante conhecida a relação difícil que existe entre os carteiros e os cães quando ambos se encontram no mesmo espaço.
    O carteiro, descontraidamente e sem qualquer receio, tal como tinha feito já outras vezes, abre o portão e entra num quintal de uma casa.Objectivo : entregar cartas , claro!
    Ia ele a caminho da casa , vê a correr na sua direcção o rotweiller da família que ali morava , o mesmo rotweiller que estava sempre preso no canil.
    Reacção imediata , a mesma que qualquer pessoa teria ...Começa a fugir em direcção ao portão, ao mesmo tempo que dava com a sacola das cartas no focinho do cão, na tentativa de o atrasar ou de fazê-lo fugir. {#emotions_dlg.angry}
    O animal , teimoso que nem uma mula , não desiste de o seguir , chegando mesmo a morder-lhe levemente numa perna.
    Quase tão veloz como o recordista mundial da corrida dos 100 metros barreiras , sendo que neste caso a única  e a maior barreira era o cão corpulento que  perseguia, consegue chegar ao portão , sair para a rua e fechar o portão.
    Ele na rua , respiração acelerada e perna ensanguentada... O cão no quintal , ladrando sem parar , com vontade de acabar o que começou...
    Naquele entretanto , alertada pelo alarido que se fazia ouvir cá fora no quintal, aparece a dona do cão : - ''Não precisava ter medo , ele não faz mal , foi castrado.''.
    Convém esclarecer aqueles que não sabem muito sobre cães , que os animais castrados tendem a ser menos violentos e agressivos, daí a senhora ter dito aquilo.
    O carteiro , ainda meio ofegante , responde prontamente : - ''  ''Ó minha senhora , que raio me importa se ele foi castrado ou não?!Eu tinha medo era que ele me mordesse , não tinha medo que me fosse ao cú''.
    {#emotions_dlg.lol}{#emotions_dlg.lol}{#emotions_dlg.sarcastic}{#emotions_dlg.lol}{#emotions_dlg.sarcastic}{#emotions_dlg.lol}{#emotions_dlg.lol} 
    Quase morremos a rir quando ouvimos contar esta.
    Nunca pensei que a profissão de carteiro envolvesse ter tantas aventuras e desventuras, tais como ver mulheres insinuosas, ver estudantes nuas e falar das preferências sexuais dos cães que perseguem carteiros, entre outras que ele nos contou.
    Uma tarde/noite muito divertida e bem passada, não hajam dúvidas.
     
     
     
    segredo revelado : Há uns anos atrás , já não sei bem há quantos , ainda eu trabalhava na construção civil , tive uma oferta de emprego que consistia em ir fazer o mês de férias de um carteiro. Quer dizer , eu não ia fazer o mês de férias dele , ia mas era fazer o trabalho dele, durante um mês. {#emotions_dlg.tongue}
    Até me falaram na possibilidade de , além de fazer esse mês como substituto , poder vir a entrar mesmo para os CTT como efectivo, mas eu , que já na altura era tão parvo como sou hoje , para não deixar enrascado o meu patrão , recusei. Burro! Burro! Burro!
    Passados 2 meses o meu patrão faliu . Nem emprego nas obras , nem nos CTT.
    Entretanto , há cerca de um ano , vi uma oferta de trabalho como carteiro. Fiquei todo entusiasmado, era a hipótese de passar dias e dias a andar de mota , coisa que adoro fazer. Qual não foi o meu espanto , ao ver as habilitações exigidas, ao perceber que agora para se ser carteiro , sim , carteiro, exigem o 12º ano completo! Grrrrrrrr! Passou-me logo o entusiasmo. {#emotions_dlg.cry}
    Ao ouvir aquelas histórias , excepto a do cão , percebi a quantidade de coisas boas que perdi, apenas por ter recusado a oferta que me fizeram e também por nunca ter ido fazer Matemática e concluir o 12º ano.

    09.11.10

    Instinto maternal...


    segredo_revelado

     

    Bem sei que parece estranho um homem vir falar deste assunto , mas , recentemente , e no decorrer de uma conversa que resvalou para o tema instinto materno apercebi-me do quão importante e inquietante isso pode ser para uma mulher.

    Não sou daqueles que acredita nessas tretas de que uma mulher , só pelo facto de ter nascido mulher e ter a capacidade de carregar dentro de si um outro ser vivo, tem obrigatoriamente de ter um forte instinto materno. Há mulheres que têm essa vocação inata para a maternidade , há outras que a adquirem, há também as que , sendo mães , nunca se sentem como tal, e , por fim, há as que nem sequer se permitem ser mãe, pois não têm qualquer instinto maternal. Qualquer que seja a opção , só temos é de respeitar.

    Com a cada vez maior e mais bem sucedida integração das mulheres no mundo profissional , e frequente aposta no crescimento e consolidação de uma carreira, passou a ser usual o adiar do relógio biológico que apela à maternidade. Espera-se por um depois...um depois de concluir um curso , um depois de ter o 1º emprego , um depois de ter um emprego estável , um depois de ter condições financeiras para criar um filho,...Espera-se , adia-se , até depois ... um dia , o timing certo , o homem certo para ser pai... Espera-se...

    Enquanto se espera , o tempo avança e os anos passam , indiferentes a esperas , indecisões e conjunturas económicas e sociais...

    Começa a pressão dos pais, ansiosos por serem avós de um bebé a quem podem encher de mimos , presentes e afins , ''estragando-os'' , de tanta vontadinha que lhes fazem...

    Os amigos , muitos deles já casados , perguntam cada vez mais recorrentemente , ao exibirem orgulhosamente os seus ''pimpolhos'', quando será a nossa vez de ter um...

    Por muito bem que se lide com a ''pressão'' , acabamos por nos sentir quase obrigados a procriar. Vamos lá a meter filhos ao mundo , para ver se meio mundo deixa de melgar com esse assunto! Não é bem assim , mas quase.

    Nem importa se somos homem ou mulher , acabamos por nos sentir uns outsiders , as ''ovelhas negras'' da familia , os que ainda não deixaram

    descendência...

     

     

     Se no caso do homem isso pode incomodar , no caso da mulher , por motivos óbvios, incomoda muito mais. A pressão é maior , em virtude de fazerem questão de lembrar-lhe que está a ficar mais velha e que uma gravidez terá maiores riscos para ela e para a criança.

    As gravidezes de mulheres com mais de 40 anos têm vindo a aumentar , mas quem raio se importa com isso , quando , ainda que sem malícia ou intenção de magoar, dizem : ''Para quando um filhote , hein?''.

    Agora imaginemos uma mulher (30 anos) , jovem ainda, com um forte apelo para ser mãe, mas que é solteira - o que só por si não a impediria de ser mãe, e que sente essa pressão exterior e que sente a pressão que ela própria se impõe , fruto do desejo de ser mãe...

    Nunca tinha pensado em como isso pode magoar e deixar essa mulher sensível. Aquilo que outras mulheres e homens lhe invejam ( a carreira profissional de sucesso , a beleza física , a vida social agitada , o tempo livre para ser ''livre'',..) é aquilo que a ela lhe parece um impedimento ou uma consequência ao facto de ainda não ter realizado o seu sonho de ser mãe.

    Posso tentar colocar-me no lugar de uma mulher assim , mas acho que nem assim tenho a percepção nem de metade do turbilhão fisico e emotivo que ela passa.

    Há mães que não o desejaram ser , e isso reflecte-se na maneira como (des)educam os filhos, mas depois , por outro lado , há mulheres que sem nunca terem sido mães , desejam sê-lo... Mães desejosas de o serem ,grávidas da esperança e do desejo de sentirem em si um bebé a crescer, de o darem à luz , de o alimentarem e cuidarem...

    Em que se reflecte essa mágoa de não poderem,logo que o seu instinto maternal as chama, serem mães? Só uma dessas mulheres o poderá dizer.

    Eu, que desde sempre respeitei as mães que sabem ser mãe com ''M'' grande, aquelas mães que sabem que parir é dor e criar é amor, passei agora a ter um enorme respeito também pelas mulheres que ainda não são mães , mas que sentem que a maternidade é uma vocação. Se umas sofrem por serem mães , outras sofrem por desejarem ser. Ambas , as que já são e as que serão , estarão sempre , por muito que eu tente , a anos-luz de distância da minha capacidade de me imaginar no lugar delas.

     

     

     

     

    segredo revelado: ''Ser mãe é amar antes de o ser...''

    Gritos

     

    Ser mãe


    ''Ser mãe
    É amar
    Antes de o ser
    É sentir orgulho
    No ventre
    Que vai crescer
    Ser mãe… não é parir
    É muito, muito mais
    É amar… dar
    Sofrer … perdoar
    É mentir para salvar

    Mas… ser mãe
    Também é receber
    É colher o amor
    Que semeou
    É sentir o amor
    De quem sempre amou
    Ser mãe …é correr
    Antes de ser chamada
    Beijar … antes de ser beijada
    Perdoar… ainda que nunca
    Seja perdoada!.. ''

     

    (autoria: Cly)

     

     

     

     

    ''Ser Mãe é assumir de Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra.'' (Barbosa Filho)

    02.11.10

    o destino marca a hora...


    segredo_revelado

    Cá estou eu a escrever mais um post inspirado pelo ''inspira-me'' do Sapo.

    Consequências de um atraso...

    Ora, um atraso ,  na maioria das vezes , representa um incómodo. Não é que em Portugal hajam muitos a importarem-se de cumprir horários , pois somos conhecidos também pela nossa recorrente falta de pontualidade.

    Se algum compromisso é marcado para as 10 , não contem com a presença de todos os participantes nesse compromisso, antes das 10h20m. Na hora de justificar atrasos , tudo serve como motivo : o trânsito , o despertador que não tocou , o cão doente , a prima que apareceu no momento em que se ia a sair de casa, o clima , a dor de cabeça que apareceu,...whatever! Podemos não ser muito pontuais , mas criatividade não nos falta.

    Chega de divagar. Eu sei que 7 em cada 10 vezes  chegamos atrasados , e vocês também sabem.Não há como negar.

    Até o Orçamento de Estado de 2011 chegou atrasado! E as reuniões para debater as medidas que o novo orçamento, medidas urgentes, começam sempre atrasadas. Até a nossa classe politica é incapaz de dar bons exemplos de pontualidade.

    Politiquices à parte , vou partilhar convosco uma experiência pessoal, um exemplo das consequências de um atraso.

    Certo dia do ano de 2002, mais precisamente no dia 5 de Agosto , pego na mota e saio de casa. Destino: estúdio de tatuagens , para fazer a minha primeira, e única, por enquanto, tatuagem.

    O dia estava marcado , a hora estava marcada...Só faltava mesmo marcar a pele com tinta.

    Contrariando o hábito portuga de chegar atrasado , cheguei bem antes da hora. Estava ansioso , cheio de vontade de fazer a tatuagem. O tatuador , dando mostras de maior patriotismo que eu , chegou aí uns 25 minutos atrasado, mas em grande estilo ,  numa lindíssima mota Harley. (Que inveja!)

     Desde o começo da tatuagem até à sua conclusão , nada de atrasos. Tudo correu como estava previsto. Passadas cerca de 3 horas , eis que já a tão desejada tatuagem me cobria parte do braço. Confesso que até nem doeu tanto a fazê-la , como a pagá-la. Aí sim, doeu , embora fosse algo que eu desejava muito e já há alguns anos. Adiante...

    Recomendações de higiene e cuidados a ter, umas palavritas de ocasião,... e são horas de ir para casa.

     

    Antes de ir para casa , e como até ainda era cedo , fui visitar um colega de trabalho , um ucraniano, que morava ali por perto.

    Cheguei a casa dele e quase antes de me cumprimentar , já ele pedia para ver a famosa tatuagem. Lá a mostrei a ele e à mulher, inchado de orgulho e de vaidade. Entre elogios à beleza da tattoo , uns quantos '' és doido. Isso deve ter doído para cara...ças'', bla bla bla bla, os ponteiros do relógio avançaram. Era quase hora de almoço, horinhas de ir para casa.

    O Oleg e a mulher insistiram para eu almoçar com eles , mas eu recusei o convite, pois sabia que em casa me esperavam . Eu sei...Eu sei...Sou um menino muito bem comportadinho , escusam de me dizer. 

    Despedi-me deles e meti pés , rodas da mota,ao caminho. Viagem rápida e sem percalços , passados 10 minutos estava eu a chegar à santa terrinha.

    Nesse dia , um sábado , o meu irmão estava a trabalhar na casa de um sr. cá da nossa aldeia. Pensei em fazer um desvio rápido , para lhe ir mostrar a obra de arte que me embelezava o braço. ''Oh , qual quê?! Não vou. Mostro depois , quando ele vier almoçar'', pensei eu. Assim pensei , assim fiz. Fui logo directo a casa.

    Cerca de 100 metros antes de chegar a casa, num local onde já se respirar o ar e a segurança do lar, doce lar , existe uma estrada que se cuza com uma outra. A visibilidade não é das melhores, mas o local até nem é perigoso.

    Para meu grande azar , naquele dia , capacete enfiado na cabeça , o que dificulta ouvir os ruídos, barulho da mota a trabalhar, e uma condutora que conhecia mal a estrada, ia eu a passar a estrada, pimbas!, espetei-me contra a roda de um carro . Felizmente , e porque ia a arrancar a baixa velocidade, nem cheguei a cair , mas a pobre jante da roda da frente ficou numa lástima, toda torta. Fiquei logo fod..lixado da vida! A tatuagem já me ia sair bem cara!

    Bem , o mais importante, depois de pensar bem no que poderia ter acontecido , era que eu estava bem Que se fod..lixasse a jante! Antes ela do que eu!

    Passada aquela confusão que é normal gerar-se, ainda para mais numa aldeola, quando há um acidente , por mais pequeno que seja, lá fui eu para casa, com a mota ao ''colo'', arrastando-a , juntamente com mais 2 familiares.

    Só passado um bocado dei por mim a pensar : -'' Dass! Porque raio fui visitar o Oleg?! Se não me tivesse atrasado lá , nada disto acontecia!''.

    Há atrasos aos quais nem damos importância , mas que podem vir a originar consequências bem graves.

    Por outro lado , por vezes mais vale chegar atrasado , evitando assim certos acontecimentos menos bons.

    Chegando a tempo e horas , ou chegando atrasado , o que é preciso é ter a sorte de chegar bem ao destino!

     

     

     

    segredo revelado : E se eu tivesse ficado em casa do Oleg, para almoçar? E se eu tivesse ido mostrar logo a tatuagem ao meu irmão? E se o tatuador se tem atrasado mais tempo? E se ele chegasse à hora marcada ,e não 25 minutos atrasado? E se eu tivesse demorado menos tempo na viagem até chegar a casa?

    Tantos ''e se'', mas a verdade é que aconteceu o que tinha de acontecer, na hora que tinha de acontecer. Não houveram atrasos para a ocorrência daquele preciso momento do acidente, embora se possa pensar que foi um atraso que o motivou , ou então que se tivesse havido outro atraso , ele nem acontecia. Vá-se lá saber , ''né''?

    Destino? Azar? Sorte? Acho que, bem vistas as coisas , um pouco de todas.